Acordei no meio da Floresta Negra, com uma flecha fincada em minha coxa esquerda. A dor era insuportável. Uma parte do meu vestido estava tingido de vermelho sangue. Meu clã havia sido atingido por caçadores. Gritavam que éramos criaturas malignas que assombravam a floresta à noite. Mas nós, Elfos, apenas guardávamos a floresta de forças sombrias.

Eu estava quase perdendo minhas forças, quando senti mãos fortes me içarem da terra fria. O nevoeiro denso cobria a floresta e o frio era palpável. Mal pude notar a feição do dono daquelas mãos fortes. Mas eu sabia que era um homem. Ele caminhou comigo por vários minutos mata adentro até que chegamos em uma área desmatada. No meio dela, uma cabana vermelha. Era linda, parecia mágica. Encostada no batente da porta aberta, uma menina franzina e triste nos observava.

O homem me carregou para dentro dando um sorriso acolhedor para a menina assustada. “Ela está bem?”, ouvi-la questionar. “Não, mas não deixarei que nada aconteça a ela. Fique tranquila. Ela está em casa agora”, o homem respondeu. Sua voz grossa e perturbadora reverberou por todo o meu corpo, aquiescendo-me instantaneamente. E, naquele momento, eu sabia que nenhum mal me aconteceria. Eu estava segura nos braços do meu salvador.

Eu sou Bellinda, mas podem me chamar de Elfa Romântica, pois será assim que assinarei minhas postagens. Serei responsável por todo o Romance e Fantasia que habitará em nossa casa editorial, seja ele dark, cômico, sensual, dramático, sobrenatural ou sci-fi. E espero, verdadeiramente, todos possamos viver uma linda história de amor

Elfa Romântica

Editora Cabana Vermelha  © Todos os direitos reservados